Em Sorocaba, Sindicato dos Trabalhadores no Vestuário iniciará projeto com foco no combate ao trabalho precário e infantil na indústria da moda

Projeto será lançado no dia 30 de agosto, em sessão solene da Câmara de Vereadores            No Brasil, a indústria do vestuário ocupa o segundo lugar em postos de trabalho. Contudo, há uma grande massa de trabalhadoras e trabalhadores submetida ao trabalho precário, sem registro em carteira e, portanto, desprotegida dos direitos constitucionais ou aqueles resultantes das negociações coletivas promovidas pelos sindicatos.                 Com o … Continuar lendo Em Sorocaba, Sindicato dos Trabalhadores no Vestuário iniciará projeto com foco no combate ao trabalho precário e infantil na indústria da moda

Jaú: Sindicato dos Calçadistas denuncia trabalho precário e práticas antissindicais no setor

Presidente falou na Tribuna da Câmara de Vereadores nesta segunda-feira, 29 Por: Redação STICJ A sessão ordinária da Câmara Municipal de Jahu dessa segunda-feira, 29, começou com a denúncia do presidente do Sindicato dos Calçadistas, Miro Jacintho, sobre o trabalho precário no setor e práticas antissindicais promovidas pelo sindicato patronal. O sindicalista falou na Tribuna para vereadores e plenário e seu discurso foi transmitido para … Continuar lendo Jaú: Sindicato dos Calçadistas denuncia trabalho precário e práticas antissindicais no setor

Jaú: Justiça obriga fábrica de calçados a reconhecer vínculo de trabalhadora em banca

Ação judicial movida pelo Sindicato garantiu estabilidade gestante e indenizações. Escrito por: Redação CNTRV, com informações do STICJ   Uma trabalhadora que fazia pesponto numa banca de calçados em  Jaú, cidade localizada no interior de São Paulo,  obteve na Justiça do Trabalho vínculo direto com a empresa para a qual a produção por meio de trabalho precário era destinada. Ela trabalhava sem registro e estava … Continuar lendo Jaú: Justiça obriga fábrica de calçados a reconhecer vínculo de trabalhadora em banca

M.Officer é condenada por trabalho escravo e pode ser proibida de vender em SP

TRT mantém decisão de primeira instância, que determina indenizações de R$ 6 milhões por danos morais coletivos e dumping social, e determina cumprimento de obrigações trabalhistas –   Por: Rede Brasil Atual – São Paulo – A M5 Indústria e Comércio, dona da marca M.Officer, voltou a ser condenada ontem (7) por submeter trabalhadores a condições análogas à de escravidão. A ação civil pública foi … Continuar lendo M.Officer é condenada por trabalho escravo e pode ser proibida de vender em SP

Seminário aponta combate às ‘bancas’ como impulso ao desenvolvimento do setor calçadista

Acabar com as “bancas”, apostar na qualidade e na marca “A Capital do Calçado Feminino”, investir em gestão das empresas e exportar para mercados inexplorados é saída para desenvolvimento de Jaú   Por: Redação STICJ O 1º Seminário pelo Desenvolvimento da Indústria Calçadista de Jaú debateu na última  sexta (12) como desenvolver o setor calçadista jauense que possui cerca 300 indústrias formais e que geram aproximadamente … Continuar lendo Seminário aponta combate às ‘bancas’ como impulso ao desenvolvimento do setor calçadista