Nasce o TID-Brasil

Em data histórica, CNTRV participa da fundação do Instituto Trabalho, Indústria e Desenvolvimento –

 

Escrito por: Redação CNTRV com informações da Rede Brasil Atual – Foto da Capa: Roberto Parizotti –

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Vestuário da CUT, CNTRV, protagonizou, ao lado das demais Confederações que compõem o Macrossetor da Indústria da Central, a fundação do Instituto Trabalho, Indústria e Desenvolvimento, o TID-Brasil. A assembleia de fundação foi realizada na manhã dessa quarta-feira, 18, na sede da CUT, na cidade de São Paulo.

Com ampla participação de lideranças sindicais de diversos setores, “o TID-Brasil será uma ferramenta para introduzir as pautas dos trabalhadores da indústria nos fóruns de decisão”, afirmou o presidente do instituto, Rafael Marques, diretor do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em matéria publicada pela Rede Brasil Atual.

Presidenta da CNTRV e Secretária Geral do Instituto, Cida Trajano reforça a importância da iniciativa: “não há avanço sem organização. Os trabalhadores e trabalhadoras da indústria vivem um dos piores momentos no que se refere a empregabilidade, valorização salarial e garantia de direitos, mas já provamos que é possível virar o jogo e daremos nossa contribuição para reconquistar o desenvolvimento. O TID-Brasil cumprirá o papel de levantar dados – por meio de estudos e pesquisas –  e formular propostas que certamente poderão contribuir para a retomada do crescimento industrial do país”, define.

Durante a assembleia, a presidenta da Confederação Nacional dos Químicos da CUT, CNQ, Lucineide Varjão, eleita tesoureira do instituto, citou desafios como os vividos atualmente pelos trabalhadores da Petrobras e do setor de papel com a introdução de novas tecnologias e  destacou a fusão, já aprovada, entre os trabalhadores dos ramos químico e do vestuário, na base da CUT. “O mundo caminha para isso, e o movimento sindical precisa acompanhar as transformações.”

Direção

O TID/Brasil será dirigido pelo presidente Rafael Marques (metalúrgicos); Cida Trajano, secretária geral (vestuário); Lucineide Varjão, tesoureira (químicos); Claudio da Silva Gomes, diretor executivo (construção Civil); Nelson Morelli, diretor executivo (alimentação).

A sede do Instituto será no local onde funcionava o grêmio dos trabalhadores da Rolls-Royce, em São Bernardo do Campo. Um dos principais motivos do fechamento da empresa foi a defasagem tecnológica. “Achamos que é simbólico iniciar nesse local”, comentou Rafael.

Também participaram da assembleia o presidente da Federação dos Trabalhadores na Indústria Coureira, Calçadista e Vestuarista do Brasil (Fetracovest), José Carlos Guedes, e o presidente da Federação Democrática dos Sapateiros do RS, João Batista Xavier.

Confira fotos de Roberto Parizotti.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s