Greve Geral: Em São Paulo, o metrô vai parar

Motoristas dos coletivos também indicam adesão

 

Por: Redação Fetracovest, com informações da Rede Brasil Atual

A mobilização para a Greve Geral do dia 28 de abril só cresce. Os trabalhadores e trabalhadoras estão percebendo o quanto perderão com a destruição dos direitos previdenciários e trabalhistas e estão aprovando a adesão ao movimento grevista.

Em Assembleia na última terça-feira, 11, os metroviários de São Paulo aderiram à Greve Geral contra as reformas da Previdência e Trabalhista e contra a Lei da Terceirização, sancionada por Michel Temer. A paralisação irá durar 24 horas, tendo início no primeiro minuto do dia 28 de abril.

Ainda em São Paulo, além dos metroviários, motoristas do sistema público de transporte da capital paulista e aeroviários do Aeroporto de Guarulhos também indicaram adesão à Greve Geral.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s