Confecções do ABC: Panfletagens, coleta de assinaturas e participação em Atos Públicos marcam a luta do Sindicato contra Reforma da Previdência

Neste 13 de março, Dia Nacional de Panfletagem, o Sindicato dos Trabalhadores/as na Indústria de Confecções do ABC paulista foi às ruas, juntamente com a subsede da CUT/SP e sindicatos filiados,  para dialogar com a classe trabalhadora sobre a Reforma da Previdência. A atividade foi realizada na estação e trem do município de Mauá  e o material utilizado foi o Jornal Especial da CUT/SP que explica os impactos da Reforma da Previdência para as mulheres. “Nossa categoria é predominantemente feminina e estamos empenhadas em realizar o debate com as trabalhadoras, que serão ainda mais afetadas com esta Reforma”, apontou Cidinha Ferreira, presidenta do Sindicato.

 Coleta de Assinaturas

A direção também implementou em sua base a coleta de assinaturas de um Abaixo-assinado organzido pelo Macrossetor da Indústria da CUT, no qual faz parte o ramo vestuário. “É hora de lutar com todas as nossas forças contra a Reforma da Previdência e a unificação das ações é muito importante”, ressalta Ferreira. As assinaturas serão entregues ao presidente da Câmara, Deputado Rodrigo Maia (Democratas), em audiência no próximo dia 16.

Tomando as ruas

A Reforma da Previdência é uma ameaça real aos direitos dos trabalhadores e trabalhadores e as ruas representam a maior trincheira desta luta. “Estamos presentes em todas as lutas, nas ruas e nos locais de trabalho e não vamos medir esforços para que a Reforma da Previdência seja banida do Congresso”, finalizou a presidenta do Sindicato. A direção da entidade participou das atividades do dia 8 de março na capital paulista, representando toda a categoria e tem participado das ações deliberadas junto à subsede ABC da CUT/SP.