Confecções do ABC: Direção do Sindicato dialoga com categoria sobre Reforma da Previdência

O Sindicato dos Trabalhadores/as nas Indústrias de Confecções do ABC deu início à distribuição da nova edição do Jornal Ponto-A-Ponto que, dentre outros assuntos, pauta os prejuízos contidos na proposta de Reforma da Previdência já em trâmite no Congresso. A publicação esclarece sobre o tempo de contribuição para aposentadoria “integral”, que será de 49 anos; idade mínima de 65 anos para homens e mulheres; desvinculação do salário mínimo da aposentadoria; proibição do acúmulo da aposentadoria e pensão por morte; dentre outros pontos que destroem os direitos previdenciários da classe trabalhadora.

Cidinha Ferreira, presidenta do Sindicato, alerta também que os prejuízos serão ainda maiores para as mulheres. “Nós, mulheres, seremos as maiores penalizadas pela Reforma da Previdência. Se a PEC 287 passar no Congresso teremos que trabalhar pelo menos 10 anos a mais para ter direito à aposentadoria. Teremos que esperar até 65 anos para requerer o benefício e a aposentadoria integral será impossível. Nenhuma de nós suportaremos 49 anos de jornada dupla, no trabalho e em casa”, concluiu a sindicalista em editorial.

Para distribuir a publicação, a diretoria da entidade está realizando assembleias informativas com objetivo de destacar a pauta da Reforma da Previdência. O Sindicato desenvolverá ainda outras ações previstas na Campanha Nacional contra a Reforma da Previdência desenvolvida pela CUT e pela Confederação Nacional dos Trabalhadores/as do Ramo Vestuário da CUT (CNTRV). Âncora

Para conhecer a publicação na íntegra  acesse: https://issuu.com/cntrv-cut/docs/abc_v13

Anúncios