Conselho Nacional de Saúde recusa mudanças propostas por Temer no SUS

Reunidos em Brasília, integrantes do Conselho Nacional de Saúde (CNS) rejeitaram a proposta do governo provisório de Michel Temer (PMDB) de fazer mudanças na lei do Sistema Único de Saúde (SUS). A decisão foi aprovada por unanimidade pelos membros do órgão, que consideram que as mudanças no sistema representariam um corte de R$ 12 bilhões em investimentos nos próximos dois anos.

Além disso, os integrantes do CNS, que é a instância máxima de deliberação das políticas públicas de saúde no país, se recusaram também a participar da reforma que Temer quer fazer no sistema de saúde.