Setor de Curtumes tem primeira rodada de negociação

Dirigentes sindicais do Setor de Curtumes do Estado de São Paulo se reuniram com os representantes patronais para dar início às negociações da Campanha Salarial deste ano. A reunião aconteceu no último dia 10, na sede da Fiesp, na capital paulista, e contou com a participação de José Carlos Guedes, presidente da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Coureira, Calçadista e Vestuarista do Brasil, Fetracovest.

Para Guedes e demais representantes dos Sindicatos filiados à Fetracovest, não há motivo para choradeira. “Trata-se de um setor que vai muito bem. As exportações aumentaram, o preço do couro está em alta e o CICB (Centro das Indústrias de Curtume do Brasil) apontaram crescimento de 10% do setor em 2016, algo extraordinário se comparado à projeção de outros setores da indústria.

Na rodada, os patrões apresentaram a primeira contraproposta. Eles querem repor os salários em apenas 5%. A inflação nos últimos 12 meses está acumulada em 9,56%.

Já os trabalhadores pedem a reposição integral da inflação e aumento real de 5%. “A proposta inicial é absurda para um setor que não tem motivos para rebaixar salários”, considerou Guedes. A data-base da categoria é 1.º de agosto. No próximo dia 24 haverá nova rodada de negociações.