Escândalo: MP decide investigar perdão concedido por Alckmin à Alstom

O favor concedido pelo governo Geraldo Alckmin à empresa francesa Alstom, com o perdão de uma dívida de R$ 116 milhões, será investigado pelo Ministério Público de São Paulo.

“Não vejo sentido nesse acordo. O Metrô aplicou multas no limite máximo à Alstom em decorrência do contrato. Como agora perdoa essas multas?”, afirmou o procurador Marcelo Milani. Ele diz que vai investigar se a medida não gerou danos aos cofres públicos.

Nos últimos anos, a Alstom esteve envolvida em diversos escândalos de corrupção e financiamento irregular de campanhas ao PSDB.